O mundo segundo a Monsanto

O texto abaixo é uma cópia do meu breve artigo de opinião para um trabalho escolar da matéria de Biologia, na qual estudamos a Monsanto e os transgênicos, o conteúdo é autoral e não pode ser copiado ou compartilhado sem a minha permissão. Artigo baseado nesse documentário.

Resultado de imagem para monsanto

Com os avanços da biotecnologia, empresas multinacionais vêm dominando o mercado agropecuário, como é o caso da Monsanto. Esta empresa é a líder mundial na produção do herbicida conhecido com Roundup, é também líder na produção de sementes transgênicas. Ela vendia a imagem de que suas produções são biodegradáveis e que, de certa forma, são benéficas para a saúde. Mas a verdade é que várias farsas foram descobertas, inclusive, por esse motivo a multinacional não imprime mais a palavra biodegradável em seus produtos, pois foi decretada por ordem jurídica sob alegação de que a empresa fazia “propaganda enganosa”.

O seu herbicida Roundup, que é o mais vendido no mundo, é na verdade o glifosato que é especialista em matar todos os tipos de planta, principalmente as nocivas para o cultivo. Por esse motivo, agricultores que fazem uso desse pesticida, fazem uso também das sementes geneticamente modificadas. As sementes transgênicas são adaptadas para não sofrerem os efeitos do Roundup, assim, as sementes da Monsanto são resistentes ao seu próprio veneno. Além do mais, essa semente é estéreo, o que obriga os agricultores a sempre comprarem novas sementes e, então, levantarem mais rendas para a empresa e se tornarem dependentes dela.

A Monsanto vem agindo de forma irresponsável e a justiça vem negligenciando tudo. Foi descoberto que seus produtos têm sim efeitos negativos tanto para seres humanos quanto pra animais. Uma pesquisa revelou que Roundup é altamente tóxico, produz disfunções na divisão celular e as células se tornam cancerígenas, ou seja, ele interfere na construção do ser até que ele carregue genes que podem desenvolver o câncer. Os alimentos e plantas transgênicas são variados, mas os principais são o algodão, milho e soja. O México, por exemplo, é muito conhecido por ainda hoje cultivar espécies antigas de milho que não são encontradas em qualquer lugar. Os agricultores estão determinados a cultivar-los, se eles começarem a usar as sementes transgênicas e a pesticida da Monsanto, logo a grande variedade de milho mexicano irá sumir, tornando os agricultores dependentes da empresa. Atualmente já foi encontrado genes de Roundup em cinco espécies de milho, o que vem assustando muito os mexicanos. Seria realmente lamentável perder esses milhos que são cultivados há tanto tempo!

Mas não acaba por ai, a Monsanto é responsável pelo hormônio de crescimento bovino, que foi a primeira aplicação biotecnológica nas indústrias alimentícias. Essa técnica aumenta em 20% a produção de leite, o problema é que, querendo ou não, esse novo leite ameaça a nossa saúde, pois há uma elevada presença de mastite nas vacas e pus no leite, assim, elas irão necessitar de antibióticos que irá para o leite, daí já pode juntar vários fatores que o modificam e trazem malefícios aos humanos. Já na saúde dos animais, há grandes mudanças fisiológicas, por exemplo, o ovário das vacas aumenta e há problema na reprodução.

Mas como é que todas essas coisas acontecem sem que nada seja feito? Simples, a Monsanto tem grande influência sobre a lei, já foram acusados de falsificar resultados, foram duas vezes acusados de propaganda enganosa, uma vez em Nova Iorque e outra na França. A empresa pula os testes ambientais que a Casa Branca julgar serem apenas obstáculos burocráticos, e quando os próprios cientistas da FDA (corresponde a ANVISA no Brasil) encontraram algo suspeito, foram despejados, uns sobre o pretexto de terem sido desobedientes, é inacreditável!

Mas então, como seus produtos continuam rodando pelas prateleiras? Ora, além de manipularem o governo, eles também manipulam as pesquisas e seus resultados, omitindo informações importantes e até fazendo falsas afirmações, como a que foi feita no início do texto, de que Roundup é “biodegradável”. As decisões desses alimentos transgênicos não estão sendo tomadas por cientistas, mas sim por políticos e pessoas que visam apenas o lucro.

Nos anos 60, durante a guerra do Vietnã, para desfolhar as árvores da selva tropical foi usado o Agente Laranja, outro herbicida da Monsanto. Mas ainda hoje é possível ver suas consequências (já que o herbicida é cancerígeno e teratogênico) principalmente em crianças e fetos com má formação, graças a essa toxina. Outro caso de pessoas afetadas pelas toxinas da empresa ocorreu em 1929 quando foi desenvolvido os PCB’s (bifenilos policlorados) que eram usados como refrigeradores de equipamentos elétricos, ele pode causar câncer em animais e nos humanos. Em East Saint Louis, fica um bairro totalmente contaminado pelo PCB, é o lugar com a maior taxa de morte fatal e nascimentos prematuros. É basicamente a cidade dos mortos-vivos, já que quase todos, se não todos, estão contaminados e com os dias contados! Em muitas áreas da Argentina esse produto ainda é utilizado.

A empresa domina boa parte da América Latina, o que inclui nosso país que, bem sabemos, é pau mandando de gringo. Ela comprou, dentre outras, a empresa Paraná Sementes e a Agroceres; Assim se tornou líder de produtora de sementes no Brasil. O uso de seus produtos e dos alimentos transgênicos pode trazer males para nossa população, tanto na saúde quanto na economia que pode ser facilmente abalada. Por exemplo, sabemos que uma grande porcentagem da população trabalha no campo e depende disso para viver, se suas plantações começam a ser afetadas ou os agricultores se tornam dependentes das tais sementes estéreis, o que aconteceria? Uma cadeia de eventos interligados, na qual a economia seria balançada graças à queda da agricultura, a saúde das pessoas seria prejudicada, o que as faria abandonar seus empregos, os gastos seriam enormes, as consequências e deformações pro meio ambiente e pros animais seriam horríveis.

Então, por isso é necessário que se busque, antes de consumir, as fontes de origem de tais produtos, verifique seu meio de produção e veja, como na Monsanto, não houve tanta manipulação de informação, para que a população na caia em mais uma crise. É claro que existem os lados positivos, pois, a biotecnologia é um grande avanço na ciência, como vemos na extração da insulina, o que ajuda no tratamento de diabéticos. As sementes transgênicas, se bem geradas, podem produzir alimentos com maior valor nutricional do que o de sua espécie original, o tornando mais forte e resistente. Pode-se também estender a vida útil do alimento, o que ajuda a economizar. Mas, os benefícios são muito falados nas televisões, já estava mais do que na hora de serem discutidas as consequências negativas das decisões da empresa.  Afinal de contas, os produtores acabam enriquecendo os empresários, e tendo afetadas sua saúde e condição financeira, o que pode abalar consideravelmente uma família, e consequentemente, uma cidade.

Keerollen C.S. Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s